Tokusatsus: A arte da tradução (Parte 2)


Ohayou, minna-sama! Como prometido, aqui a continuação do nosso papo de ontem sobre a arte da tradução nas séries de tokusatsu. O quê? Não viu a primeira parte? Então acesse aqui: Tokusatsus: A arte da tradução (Parte 1) e entenda como funciona esse complexo processo. 

A arte da tradução (Parte 2)
por Marcos Roberto/SuperSentaiMan/HERO MAGAZINE FANSUB

As legendas do japonês para o inglês

Não vou me aprofundar em gramática aqui porque nem é esse o intuito do meu texto, portanto vamos voltar à arte de traduzir. As legendas em inglês que vemos na tokunet são feitas, em sua maioria, por nativos da língua inglesa (americanos ou ingleses) e estes adaptam muita coisa à sua maneira, às vezes desvirtuando o sentido original do que foi dito, seja intencionalmente para soar mais sócio culturalmente igual ao inglês ou mesmo porque não conseguiu traduzir de maneira similar e preferiu fazer uma adaptação livre do que foi dito. O contrário também é verdadeiro! 

Na língua japonesa, existem muitos termos que não têm correspondência em nosso idioma, ou que até têm, mas não são utilizados no nosso dia-a-dia e fazem com que, se traduzidos e mantidos nas frases, nos soam de maneira estranha. Estou falando do clássico san, kun, chan, etc... tão usados no cotidiano dos japoneses, mas que para nós, não faz muito sentido traduzir. Alguns puristas (a maioria, pelo que percebo), prefere manter o termo sem tradução e deixa-lo inserido na frase, tomando por base que todo mundo conhece o idioma japonês e saberá do que se trata, mas obviamente nem sempre é assim (temos sempre novas pessoas que ainda estão entrando em contato pela primeira vez com o idioma e vão, portanto, estranhar/desconhecer completamente do que se tratam esses sufixos).

Aí é que entra a interpretação e o toque pessoal de cada tradutor. Eu procuro me espelhar sempre na tradução para DUBLAGEM, que é o que mais se aproxima do nosso dia-a-dia, já que se preocupa em deixar as frases como as falamos no nosso cotidiano. Sendo assim, eu não transcrevo no original os sufixos kun, chan, etc. Simplesmente os ignoro, pois estão subentendidos no áudio para quem já os conhece e, para quem não os conhece, são completamente dispensáveis – a não ser que a pessoa que esteja assistindo ao tokusatsu em questão o esteja fazendo para aprendizado do idioma, e sejamos sinceros: 99,99%  assiste como forma de entretenimento, não é verdade?

Mas não é sempre que devemos dispensar tais sufixos. Existem momentos em que san (que pode ser traduzido como senhor, no sentido de vocativo respeitoso), cabe perfeitamente a uma pessoa idosa que está sendo chamada ou citada por alguém. Por ex.: Ishinomori san wa, ogenki desu ka. (O senhor Ishinomori está bem?) Nesse caso, san foi usado como sufixo de respeito a alguém de maior idade. O problema é que os japoneses não usam san apenas para pessoas mais velhas e sim para todas aquelas com as quais não têm intimidade e têm um certo respeito. Para nós, brasileiros, só chamamos alguém jovem de senhor quando estamos falando de maneira irônica ou repreensiva (como uma mãe falando com um filho: O senhor acha bonito fazer isso?). Em raríssimas ocasiões ainda pode acontecer de vermos o uso de senhor para pessoas mais novas, no caso de um funcionário falando com o patrão. Aí reza o bom senso na hora de traduzir, para saber se deve-se ou não fazer a tradução e manter o que foi dito ou simplesmente ignorar o sufixo. Portanto, assim como não vêm na TV nenhum personagem oriental sendo chamado de Toha san, Hissamu kun, Sayaka chan, etc. nas dublagens nacionais, não espere ver também nas minhas traduções.

Vou citar aqui uma outra palavra que causa muita dor de cabeça para os tradutores: senpai.

辈 = senpai = sênior (no trabalho ou escola); superior; mais velho; mais velho de pós-graduação; progenitor; veterano.

Em Kamen Rider Fourze, esse termo era usado frequentemente, pois entre alunos é normal chamarem alguém de veterano, portanto, poderia ser traduzido assim tranquilamente e estaria correto.

Já em Go-Busters temos o Jin Masato (Beet-Buster) que é o senpai do Blue Buster e aí a coisa complica. O Blue Buster, ao invés de chamar o seu superior pelo nome, prefere chama-lo sempre de senpai, como forma de respeito. Como proceder nesse caso? Se fosse eu a traduzir, trocaria o “veterano” por “chefe” ou “professor”, pois era exatamente isso que o Jin era para o Blue Buster enquanto alguém que o ensinava a arte da engenharia ou ainda haveria a possibilidade de deixar ele sendo chamado de Jin, mas aí já iria descaracterizar o que estava sendo dito e eu, particularmente, gosto de mexer o mínimo possível no sentido do que foi dito para me aproximar ao máximo do original japonês.

Termos/nomes em inglês

Aqui um assunto polêmico. Uns vão ao extremo de traduzir tudo o que aparecer no idioma inglês em tokusatsu, de armas a nomes de golpes. Outros fazem exatamente o contrário, não traduzem nada. Eu acho que o ideal é um meio termo. Nomes de armas, quando tiverem um significado relevante, devem ser traduzidas apenas UMA VEZ, ou seja, quando forem usadas pela primeira vez, nas demais, fica subentendido o nome da mesma. Golpes, por serem mais atrelados ao significado dos nomes, devem ser sempre mantidas as traduções, mas entre parênteses, ao lado do original em inglês. Isso facilita a quem estiver assistindo, o significado daquele golpe, como o que acontece na série Kamen Rider Wizard, já que a maioria dos brasileiros não têm intimidade com o idioma inglês, então pra que complicar a vida de quem não fala a língua?

Mas existem ainda os nomes de golpes que misturam japonês com inglês. Como proceder nesses casos? Em Kamen Rider Fourze tem muito disso. Praticamente todos os golpes do herói misturam o japonês e o inglês propositadamente, pois o personagem Gentarou é despojado (quase um maloqueiro) e dá nomes mirabolantes aos seus golpes, coisa que se perdeu na tradução americana, pois tudo passou para o inglês, sem haver nenhuma distinção do que foi dito, mas em português, o correto seria traduzir somente o que foi dito em japonês e manter o que foi dito em inglês, no máximo colocando ao lado, entre parênteses, o significado do golpe inteiro (japonês + inglês). Um exemplo para melhor compreensão:

Em sua forma elétrica (Elek States), o golpe mortal/final de Fourze se chama:

ライダー電光ドリルキック = Raidā Denkō Doriru Kikku = Rider Elétrico Drill Kick (ou Rider Drill Kick Elétrico).

Vamos analisar esse nome:

ライダー = Rider = está em inglês e dispensa maiores comentários. Deve permanecer em inglês.
電光 = Denkō =  elétrico ou luminoso = está em japonês, tem tradução em português que faz completo sentido com o nome do golpe e NÃO está em inglês, portanto deve, obrigatoriamente ir para o português.
ドリル = drill = broca = está em inglês, por isso deve permanecer assim, da mesma maneira que não traduzimos Rider, por ser um nome que, para os japoneses, é de origem ESTRANGEIRA, usada PROPOSITALMENTE para dar ESTILO ao nome utilizado.
キック = kick = chute = aqui a mesma regra de Rider e Drill se aplica. Deve ficar em inglês.



Kamen Rider Fourze Drill Module


Mas alguns vão questionar: o nome Rider Elétrico Drill Kick ficou um pouco estranho/tosco. E é exatamente esse o propósito do autor de Kamen Rider Fourze. Como expliquei antes, ele criava nomes MIRABOLANTES para seus golpes, misturando japonês com inglês. É perfeitamente possível fazer o mesmo em nosso idioma, bastando apenas traduzir o japonês para o português e manter o inglês. Já os nativos do idioma inglês não têm outra opção a não ser traduzir tudo para o inglês e ficar subentendido, para quem conhece o idioma nipônico, que o nome pronunciado é mirabolante. Mas não foi o que vimos em TODAS as legendas brasileiras. Perdeu-se assim, infelizmente, uma característica muito peculiar de Gentarou/Fourze.



Porém, esse caso do Fourze é uma exceção. Não é porque um nome de um golpe está em japonês que o intuito é que seja cômico/tosco. Pelo contrário. Em Esquadrão Samurai Shinkenger (por favor, traduzam os nomes de SUPER SENTAI, pois eles têm tradução e DEVEM ser traduzidos), vemos que praticamente todos os nomes de armas e golpes são em japonês. Mas por quê? Simples, porque o tema da série é de origem japonesa: SAMURAIS. Logo, nada mais sensato que deixar a maioria dos golpes e armas/veículos com nomes nativos do Japão e que têm tradução e DEVEM ser traduzidos em português para COMPREENSÃO do efeito/significado do golpe, arma, veículo, etc (exceção para quando o nome em questão for de um objeto ou golpe, cujo nome não costuma ser traduzido em nenhum idioma, pois é de origem daquele país. Por exemplo: karatê ou ninja).

Nas dublagens nacionais, foi usado um misto do original em inglês e da tradução ao português, para maior compreensão das crianças, já que estas, via de regra, não falam um segundo idioma. É o caso clássico dos Changeman e o seu Change Fogo (Change Sword Gun Mode), no original), mas eu acho completamente dispensável, já que estamos falando de LEGENDAS e não DUBLAGEM e podemos deixar os termos em inglês no seu original e colocar entre parênteses a tradução. Ficou claro?

Então não perca a terceira e última parte sobre Tokusatsus: A arte da tradução, pois vamos falar sobre abreviações em japonês e a importância da pesquisa nesse processo. 

Matta ashita! Até amanhã! ^^
Compartilhe com os amigos :

+ comentários + 6 comentários

Anônimo
2 de novembro de 2012 14:04

simplesmente demais ...
e ainda existem pessoas que baixam alguns episodios , assistem e reclamam,

obrigado ,,, simplesmente obrigado ,,

e parabens pela arte de traduzir

2 de novembro de 2012 15:57

@Anônimo

Tudo bem, amigo? Possivelmente as críticas se devem às legendas não revidas pelo Hero Magazine Fansub, mas que também são postadas aqui no Tokusatsus.com.br.

Iniciei esse trabalho recentemente, na série Kamen Rider Wizard e nem todos os episódios lançados até agora foram revisados, pois, a princípio, o objetivo do site é trazer ANTES os episódios legendados em inglês/português, assim que esses saem lá fora.

Somente depois de lançadas essas duas versões é que eu faço a revisão delas e é postada uma terceira para download, as famosas versões 2.0.

Críticas são sempre bem vindas, desde que construtivas, é com elas que percebemos onde estamos errando ou podemos explicar e desfazer mal entendidos.

Assim que a página do Hero Magazine Fansub estiver no ar, haverá lá a lista dos projetos/episódios revisados por mim e os links para download dos mesmos.

Forte abraço e obrigado por comentar. :)

Anônimo
2 de novembro de 2012 19:38

Eu tô legendando uma série que gosto muito.
Quero que seja uma legenda bem legal...
E é exatamente do mesmo jeito que tu falou aí... :)

2 de novembro de 2012 19:44

@Anônimo

Bacana, amigo. Quanto mais legendas de qualidade, melhor pra todos nós. Boa sorte com sua legenda. Abração! :)

3 de novembro de 2012 01:48

Em Cybercops Takeda chamava Akira de senpai, na dublagem era falado chefe, enquanto que Akira chamava Takeda de kouhai, que na dublagem ficou amador. Escolhas muito bem feitas.
O Change Fogo no original era Change Sword(chenji suoodo), até na hora que eles iam atirar, fica realmente estranho vc ver alguém atirando e falando: change espada. Mais um acerto da dublagem da extinta Álamo

3 de novembro de 2012 10:29

@Áttilas

Áttilas, valeu pela correção. Realmente troquei as bolas rs. É Chanji Suoodo (Gun Moodo), ou em inglês - Change Sword (Gun Mode).

A dublagem nacional realmente tem muita coisa boa que serve de parâmetro para todos os fansubs, por esse motivo é esse o parâmetro que eu sigo, quando conveniente para uma boa tradução. Abração e obrigado pela participação! \0/

Postar um comentário

 
Copyright © 2014. TokusatsuS - Downloads de Tokusatsu com Qualidade! - All Rights Reserved
Proudly powered by Blogger