Cosplay (Homenagem ao herói)


 Oi gente venho hoje aqui homenagear esse herói que partiu para junto de kami-sama há exatamente 04 anos. Na madrugada do dia 19 de agosto de 2008 José Herculano dos Santos Silva (conhecido no mundo cosplay como seu Herculano ou só Herculano)  partia desse mundo deixando para trás uma legião de fãs , amigos e familia que sempre o admiraram não só como pessoa mas como artista que foi reconhecido por sua arte e talento utilizando materiais simples para fazer coisas incriveis. Pensei muito em como homenagea-lo nesse dia e após conversar com a filha desse gênio soube da existência de um trabalho feito por ela. Ela me disponibilizou esse material para que eu pudesse utilizar parte dele nessa singela homenagem.
Conclusão: não posso simplesmente resumir o trabalho de Beatrice Soares Silva (filha e autora do trabalho), a melhor homenagem que posso fazer é dispor pra vocês o conteúdo deste trabalho feito com todo amor por uma filha que concerteza é a maior fã desse herói que nos deixou.

Segue o trabalho na integra feito por Beatrice espero que gostem ^^:

MAIS DO QUE ARTISTA, HUMANO: JOSÉ HERCULANO DOS SANTOS SILVA

CEUMA/USP
2009

BEATRICE SOARES SILVA

Introdução:
Foi com grande facilidade que José Herculano dos Santos Silva transformava
sucata em arte, seu objetivo nunca foi ser artista, mas ser humano. Ser humano em
todo o sentido da palavra, trazer vida, alegria e todas as emoções contidas nessa
palavra. Transformar objetos feios e sem vida em algo grandioso que pudesse trazer
felicidade e emoção aos jovens e adultos que poderiam admirar seu trabalho. A
eterna luta entre o bem e o mal em desenhos japoneses sempre foi o tema de suas
obras, o bem como único vencedor de uma batalha eterna que traz esperanças para
um futuro melhor, onde se luta incansavelmente e entrega a vida por uma única
causa: o futuro da humanidade.

Biografia:
José Herculano dos Santos Silva nasceu em Osasco, São Paulo, em 13 de
agosto de 1964. Filho de pai nordestino e mãe portuguesa, uma família de classe
média baixa, onde teve uma vida simples, mas confortável. Teve muita dificuldade
nos estudos devido a dislexia (problema que seria diagnosticado somente na vida
adulta) e também com as crises de epilepsia que o acompanharam na infância, por
isso, parou com os estudos muito cedo.
Justamente por ser uma criança muito curiosa e por não conseguir se
socializar com as outras crianças (era uma daquelas que desmontava todos os
brinquedos pra ver como funciona) sempre foi fanático por todo tipo de animação
japonesa da época. Começou cedo cursos técnicos nas áreas que achava
interessante, como eletricista industrial, motores, informática etc.
Junto com o interesse por animes e mangás, descobriu também o RPG (Role
Playing Game) e o universo fantástico dos clássicos como “O Senhor dos Anéis¨,
onde a imaginação corria solta em cenários repletos de armaduras.

"[onde existem] 'janelas' que podem ou não ser abertas, trilhas que
podem ou não ser trilhadas, em oposição à torrente de informações, que
tantas vezes, conduzem-nos à sedução da passividade das 'aventuras prontas'
nos trilhos da alienação" (Pavão, 1999,28).

“Criei um Mundo Secundário que sua mente possa entrar. Dentro dele,
tudo o que ele relatar é ‘verdade’, de acordo com as leis daquele mundo.
Assim que acreditar, você estará nele, dentro dele.” Tolkien

Foi pensando neste Mundo Secundário, que Herculano viveu sua infância,
entre ser um guerreiro medieval e um piloto de corridas. Casou cedo, com a mulher
de sua vida (como sempre afirmava). Começou a trabalhar em diversas áreas
(mecânico de motos, motociclista ,etc.) para ganhar dinheiro e conseguir trabalhar
com sua arte. Após o nascimento de sua única filha, construiu seu primeiro sidecar,
inspirado no sidecar das motos do filme de Idiana Jones, na época em que foi
construído foi capa de alguns jornais, matérias de revistas e televisão.
Depois de um tempo mudou-se com a família para o interior de São Paulo,
pra cidade de Barra Bonita, onde morou mais de 5 anos organizando corridas de
kart no autódromo da cidade. Organizava corridas, preparava motores, construía
novos carros de corrida, novos sidecar. Sendo uma cidade turistica, o período em
Barra Bonita foi muito produtivo para as corridas de kart. Após esse período, houve
mudança de prefeito da cidade e isso o impediu de continuar com as corridas que
foram proíbidas (dando lugar aos rodeios).
Um período longo e devastador pra família, que teve que mudar novamente,
dessa vez para a cidade de São Manuel, também no interior de São Paulo, onde
dificuldades financeiras começaram a surgir. Dono de uma personalidade muito
forte, Herculano trabalhava com qualquer emprego que estivesse apto para
sustentar a família, trabalhou como caminhoneiro na Usina de Açucar e reservava o
tempo de descanso pra família e para construção de novos trabalhos. Sempre
disposto ao recomeçar, a família volta pra Osasco, e Herculano trabalha em diversos
empregos pra manter a família novamente (mecânico de motos, motorista de ônibus,
entre outros).
Em 1999, encontra um emprego onde tem maior disponibilidade para produzir
arte, começa a trabalhar como zelador de condomínio. Nesse mesmo ano começa a
frequentar com a família os eventos de anime e mangá, encontra nesse meio um
espaço para produzir sua arte, transformar seus heróis em realidade. Praticava com
a esposa (também artista, pintora) a produção de cenários, figurino, efeitos especiais
e monstros de espuma para peças de teatro infantil em que a filha participava como
atriz.
Toda essa prática o ajudou a produzir cada vez personagens mais reais, era
aplaudido por todos que assistiam suas apresentações (mais de 5 mil pessoas por
apresentação em eventos), ganhou diversos prêmios, realizou várias exposições de
suas obras em eventos de anime/ mangá/ rpg / museus etc. Infelizmente, nem todas
as pessoas consideravam seu trabalho uma forma de arte ou cultura, recebeu duras
críticas de sua arte por parentes, amigos, colegas de trabalho, empregadores etc,
que consideravam seu trabalho falta de maturidade.

“Uma segunda categoria diz respeito à arte e suas manifestações. Diz-se
que teatro é cultura, música classica é cultura. Por extensão ao popular,
danças folclóricas, música de viola caipira, carrancas do São Franisco são
cultura. Cultura seria as manifestações e produção artística de um povo...”
(Gomes, 2008, pg 34)

Após grande reconhecimento do meio de anime e mangá, José Herculano faz
suas últimas duas obras, um novo sidecar totalmente reciclado e um robô do filme
Iron Man (Homem de ferro) com instalações elétricas e todo feito de sucata. Trinta
dias depois da apresentação com seu robô Mark I do Iron Man, José Herculano
faleceu no dias 18 de agosto de 2008, 5 dias após completar 44 anos, devido uma
pancreatite causada pelos calculos na vesícula. Muitas homenagens foram
realizadas pela internet, revistas, televisão, rádio e uma árvore foi plantada na
Estação Barra Funda em seu nome.
Herculano deixou a esposa e uma filha, um material incrível e uma lição de
vida: " É com simplicidade que se faz coisas grandiosas."

SUA ARTE:
                            A idéia de seu primeiro grande sucesso, Sr. Piccolo, personagem do anime
Dragon Ball Z, um dos animes favoritos de Herculano, foi de utilizar tecidos simples
como o TNT e realizar instalação elétrica nas luvas (as mãos do personagem) para
que na apresentação do palco todos tivessem a sensação de que o personagem
soltava seus poderes pelas mãos, como no anime. Toda a maquiagem e
 caracterização eram realizadas por sua esposa Sônia

 Seu segundo grande sucesso foi seu primeiro Mecha (robô), a construção
demorou 6 meses de trabalho intenso, já que o Robô Gundam Heavyarms do
anime Gundam Wing foi todo feito de sucata. Tudo o que os moradores do
condomínio onde morava jogavam no lixo, como armários quebrados, mesa de
passar roupas, latarias em geral. Tudo foi reutilizado, cortado, pintado, e até mesmo
as tintas foram recicladas (tintas vencidas passaram por um processo de reciclagem
intenso para reutilização). As madeiras e latas eram cortadas com serra tico-tico e
alicates de vários tipos. Esse foi um dos Mechas que Herculano realmente deu o seu
sangue pra criar, teve cortes e machucados nas mãos e nos braços diversas vezes
para construir uma armadura gigante de 55 kgs, que ele montava em seu corpo
durante 1 ou até 3 horas segurando o peso. Tudo com a ajuda de sua esposa e sua
filha, ele transformava-se em um magnífico mecha, idêntico ao anime. Várias
instalações elétricas foram utilizadas na metralhadora e cabeça do mecha para dar
vida ao personagem.
                                 Mestre Ares foi um de seus mais aclamados cosplay's, apesar da
simplicidade da roupa e da armadura que foi basicamente de chapas galvonizadas
dobradas e cortadas, os efeitos especiais das instalações elétricas na máscara feita
de papel marchê e o mini extintor de incêndio acoplado na cintura com um cano
passando pelo braço trazia um efeito sensacional no palco que levantava a multidão

Robô Gigante foi um momento raro onde Herculano conseguiu reviver um
antigo tokusatsu (série japonesa), utilizando também sucata e chapas galvonizadas,
com instalações elétricas nos olhos e
cinturão.
Geki de Urso, dos Cavaleiros do Zodíaco, foi um personagem mais leve, com
armaduras mais simples, feita de calhas de telhado usadas, onde era possível
mostrar o rosto pela primeira vez, sem máscaras ou pinturas
                           Fantomas, foi outro anime clássico que Herculano resolveu trazer ao vivo
para os palcos, utilizando tecidos e espumas de um sofá velho e somente instalação
elétrica no bastão do personagem.

                      GOLDAR, foi outro tokusatsu clássico que Herculano resolveu trazer ao vivo
para os palcos, utilizando os mesmos tecidos e espumas de um sofá velho do
Fantomas e somente instalação elétrica nas antenas do personagem.

MARK I, do Iron Man (Homem de Ferro) foi um dos únicos cosplay's que não faz parte de desenhos japoneses que Herculano fez, é um desenho americano, que hoje é um filme de grande reconhecimento. Esse foi o seu último cosplay e o único em que ele tirou fotos durante o processo de produção, soldagem e montagem do Robô. Todo feito de sucata (armários de ferro velho, tintas vencidas e materiais de doação), com instalações elétricas no capacete e peito.
SIDE CAR, ao longo de sua vida Herculano adorava produzir side car, o
último que ele produziu foi todo feito de material reciclado e papel marchê e servia
de transporte acoplado em sua moto para pessoas de até 90 kgs.

O trabalho de José Herculano é um trabalho simples, porém muito rico, traz
na memória um pouco da infância e de alegria. Ele incentivou toda uma geração que
acompanhava seu trabalho desde 1998, alguns até se inspiram em seu trabalho com
cosplays reciclados. Mas o mais importante é que ele deixou sua marca, registrou
uma mensagem:
Na eterna luta entre o bem e o mal. O bem sempre vence. O bem está
dentro de nosso coração. Não importa se o protagonista da história tenha
que morrer pra salvar o mundo. Que as trevas queiram consumir a sua vida.
O bem sempre vencerá o mal. Todos nós podemos ser heróis, mesmo que
por um dia” Herculano



Bem gente é isso uma singela homenagem a um grande herói , homem, pai e cosplayer (ouso dizer que o melhor cosplayer que o Brasil já teve) Perdoem-me se o post ficou muito grande mas ele merece todas as honras nesse dia que relembramos sua vida no aniversário de sua partida deste mundo.
Agradeço a minha amiga Beatrice por disponibilizar esse material tão rico. E a todos que lerem saibam que onde estiver ele está olhando por nós.


























 
Compartilhe com os amigos :

+ comentários + 4 comentários

19 de agosto de 2012 00:20

Pra mim foi um amigo, um herói, uma inspiração... Admito que ainda me sinto abalado nos dias atuais com seu falecimento... Deixou mutias saudades...

19 de agosto de 2012 00:46

que legal, descanse em paz

19 de agosto de 2012 02:21

2008 foi o pior ano pra mt gente inclusive pra mim,ñ soh por isso mas tb pq perdi meu pai e um tio meu x.x

19 de agosto de 2012 21:49

É realmente uma pena, não tive a oportunidade de vê-lo de perto, mas cheguei vi-o escrevendo no forum cosplay brasil (sua filha também participava na época) e soube de seu falecimento lá mesmo!

Postar um comentário

 
Copyright © 2014. TokusatsuS - Downloads de Tokusatsu com Qualidade! - All Rights Reserved
Proudly powered by Blogger